Lado B


                              

                                

Vibra Call

 

                        Lâminas são muito úteis: servem para depilar as pernas e cortar os

                        Pulsos.

                        Quase cortei.

                        Celular, também: ele me liga sete oito nove dez vezes seguidas.

                        Não atendo.

                        O arrependimento dele treme treme treme treme treme entre minha

                        Coxas.

                        Ele riu.

                        Eu gozo

                        por último e melhor.              ( Adelaide do Julinho)

 

                        Esses e ouros poemas podem ser encontrados no site

                        www.escritorassuicidas.com.br

 



Escrito por Mara às 01h37
[ ] [ envie esta mensagem ]


                      

Baby i’m so alone

            Vamos pra Babylon

            Viver a pão-de-ló e moet chandon

            Comprar o que houver, au revoir ralé

            Finesse s’il vous plait mon dieu je t’aime glomour(…)

            Vem ser feliz ao lado desse bom vivant

            Champanhe, caviar, scotch escargo rayban bye bye misere

            Minha religião é o prazer.

            Não tenho dinheiro pra bancar a minha droga

            Não tenho dinheiro pra pagar a minha ioga

            Cansei de ser duro vou botar minha alma a venda

            Quero ser caçador ando cansado de ser caça...

                                                                                              ( Zeca Baleiro)

           

 

 



Escrito por Mara às 01h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


                                                                                  

Pelo fio do pensamento

 

Entrei por onde não tem volta

Por onde não se solta.

Se tua boca beija,

Se teu pau entra,

Se teu corpo sua,

É aí que estou.

Entrei por onde não tem portas.

Se teu braço enreda,

Se tuas Mãos apertam,

Se tuas pernas enroscam,

Sou eu quem vou

Sou eu quem estou.

Entrei por onde não se pode trancar;

pelo fio do pensamento...

por isso te atormento,

por isso vim pra ficar.

                             Mara

 

 

                                                        



Escrito por Mara às 00h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

                      

A melhor coisa de se ter dupla personalidade,

        É que você nunca está sozinho.

                                                     (tungado do blog do Murilo)

 

 

 

 



Escrito por Mara às 14h31
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

 

 

 

                                                          

você gastou tempo e perícia

pra que eu ficasse apaixonado

mas tropeçou em tanta astúcia

e seu charme piscou o olho errado

 

depois fumou todo o meu cigarro

roubou meu isqueiro roubado

bateu a porta e o carro

e eu continuei ali sentado

 

outro dia chegou pelo correio

sua orelha e um pulso cortado

meu bem, te reconheci pelo cheiro

mas não fiquei preocupado

 

só saí e comprei um revólver –

baby, eu não queria andar armado

mas sua estupidez não lhe deixa ver

que eu não quero ser seu namorado

 

            (Marcos Prado)

 



Escrito por Mara às 14h27
[ ] [ envie esta mensagem ]


                                                                                                                                 

                                        

Não tem nenhuma originalidade nesse jogo

   de gato e rato, a não ser que compartilhemos

   o lixo.  Podemos deitar e rolar pelos atrasos, má-impressões,

   caixas eletrônicos e sirenes alucinadas, mas temos que desatar o nó do portão.

 Cabelo cresce, unhas quebram, o medo espreita noites manhãs e madrugadas. E a vida segue gozando de nós vários cigarros. Zombando desse nosso não-sei-se  católico-burguezóide.

     Sobe em mim Baby, minhas costas são largas quando me aprumo, vamos cruzar esses pântanos em busca da redenção, nada pode ficar assim, a gente tem que mudar esse roteirozinho manjado. Usemos de nossa criAtividade só pra sacanear esse tempo regado à tédio.

     Não Baby, não diga que não pode, não diga que não sabe se quer, não diga que não sabe; sai desse condicional! Essa estória é muito chata, é muito igual, podemos mais !     Arrombe as portas na hora do discurso, atire pedras se for inultilmente necessário, roube flores daquele meu vestido que você adora, troque as manchetes do jornal. A vida é assim de arcos, flechas e band-aids. Tiremos almenos uma pedra desse muro...

     Não saca tua arma antes do mea culpa do bandido, tudo tem seu timming. Bota o dedo no spray e coloriza meu cabelo. Quero te borrar de guache e língua. Minha boca no teu pau babando azul. Vamos procurar pelos boeiros tudo que se perde, a cidade esconde lá. Acredite Baby o tempo é um moleque sacana, quando a gente se dá conta ele já envelheceu, e aí babau.     

     Recolhe a roupa do varal que vem chuva da grossa, não vamos deixar que se apaguem nossas digitais. Tem jogo rolando no meio de campo, e eu aqui atrás do gol ?!? Te boto a mesa sem pudores modernóides, se você fizer o café. Não tenho medo do desalinho Baby, tenho é do disssabor. Por essa cartilha que nos deram vamos só envelhecer precocemente. Sem acrescentar  ao aviso que diz “ Não pise na grama “, que se pode deitar e rolar. Vem Baby, acende teu cigarro na minha boca. Vamos botar todos os decibéis de Mrs. Lee Hooker pra arrebentar com os tribunais dessa Inquisição;  nos consideremos perdoados. Vem Baby, te ofereço o meu ócio e minhas poucas decisões. Se cresço ao teu lado irradio. Peça bebida pra dois. Mas se não for isso, cancele a tempo de eu refazer o pedido. Não gosto do gosto da boca seca. Nem de salas de espera .  Mara Manhã, Mara raibã, Tanga de LÃ... Campinas

                           Campinas, 02/97.

 

 

 

 

 



Escrito por Mara às 00h47
[ ] [ envie esta mensagem ]


Acho que estou cansado de leviandade. Cansado de ter usado kilometros de papel higiênico ou enchido incontáveis privadas de incontáveis bares de esquina com a minha urina. De ter lançado à deriva uma caralhada de espermatozóides gerados por punhetas desoladas ou trepadas meias foda. Tô meio de saco cheio de preparar hectares de terra pra colher depois da chuva. Cansado do calo instalado no meu dedo de tanto estudar. Cansado de contar histórias ou decifrar lições de moral. Cansado de pegar filas e olhar pra bunda de entidades. Cansado de deitar em redes ou babar em fronhas amareladas.

 

Cansado de sentir dor de cabeça ou dor de dente.

 

Tô cansado de sorrir amarelo por excesso de nicotina. Não tenho saudades das botinas velhas que usei. Tô cansado de ver peças publicitárias. Deficitário de cafunés descompromissados. Tô cansado de testemunhar brigas e caras de choro. Tô cansado de tanta gente na rua. Tô cansado de mulher nua. Tô cansado da lua brilhando bonita. De ouvir sobre o amor da Maria Bonita.

 

Na verdade, ando sem orgulho das coisas boas que fiz. Ando vangloriando o meu fracasso. O mesmo fracasso que causa arrepios nos meus amigos de sucesso. Ando com um dos tendões reformado e a alma cheia de reboque desgrudado.

 

Ando chapiscado de porradas e chamuscado de raios solares.

 

Ando pisando em bosta e me enchendo de vermes.

 

Ando inexplicavelmente feliz. Inexplicavelmente satisfeito com a minha imperfeição. A porra da vida andou fermentando o meu bom caratismo. Estou envelhecendo como um bom wisky. Ando cagando e andando quase que literalmente. Desenvolvendo a habilidade de dar de cara com os grandes amigos que me traíram. A liberdade de olhar pro meio dos seus olhos e perguntar: - Tá feliz com o seu sucesso, brother?

 

Ando sabotando sabotadores com a minha despudorada falta de orgulho.



           Nelson Perez

Escrito por Mara às 23h37
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

  

Chegou fim de semana todos querem diversão

Só alegria estamos no verão...

 

FRATERNIDADE!     

                

                                                             

                                                         

        garagens abertas eles lavam seus carros

        desperdiçam água

       eles fazem a festa                                       LIBERDADE! 

   Olha só aquele campo que dá hora

                                             olha só aquela quadra

                olha só aquele clube que da hora

                                olha só o pretinho vendo tudo do lado de fora

                                          IGUALDADE!                                        

   Desde o último dia 27 mais de 6000 carros queimados em Paris...                                 



Escrito por Mara às 15h31
[ ] [ envie esta mensagem ]


                                                                 

                                                       

Andei ausente...

            Meu corpo aparecia em público,

            Mas eu estava ausente...

            Andei por aí chutando latas,

            abrindo covas,

            abraçando cachorros notívagos...

            Nem sempre o diabo está a fim

            de fazer trato,

            de dar trégua...

            Desconfio das pessoas que parecem sempre felizes.

            Estória com e,

            História com h,

            o ph da farmácia nunca alterou o teor

            de suas drogas lícitas...

            O vôo das facas às vezes é rasante,

            mas facas só cortam a carne

            e carne tem muita por aí...

                                                            Mara

                                                        



Escrito por Mara às 16h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


                                                            

                 

Dessas cenas de filmes que te marcam sabe-se lá porque e, a bem da verdade, não há a menor importância em explicar.

                        O filme em questão é Despedida em Las Vegas (1995), direção de Mike Figgis. A estória gira em torno de Ben Sanderson, um roteirista alcoólatra que perde o emprego e decide ir para Las Vegas beber até morrer. Chegando lá dá de cara com a prostituta Sera,  interpretados pelos atores Nicolas Cage e Elisabeth Shue respectivamente.

                        Os dois se apaixonam e resolvem viver juntos, mas cada qual mantendo seus propósitos e, é justamente nesse arranjo que visualizo uma das mais profundas definições de solidão. Ben diz a Sera: “por que você quer me levar pra sua casa? Eu vou beber todos os dias, vomitar, ter delírios até morrer.” E Sera responde: “estou cansada de voltar pra casa só pra tirar a porra da boca.”

                             



Escrito por Mara às 16h27
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
18/04/2010 a 24/04/2010
10/01/2010 a 16/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
01/11/2009 a 07/11/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
09/08/2009 a 15/08/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
30/11/2008 a 06/12/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis